terça-feira, 10 de novembro de 2009

Le deuxièmse sexe



Algumas considerações sobre o caso Geisy:

* Há quase um século, mulheres de todo mundo tem lutado pela liberdade do nosso sexo. Muitas sofreram na pele para que a gente andasse do jeito que quisesse. O que mais me indigna nesta história é que jovens (que teoricamente deveriam ser mais cabeça aberta), ainda por cima estudantes, e ainda por cima universitários tenham hostilizado a menina deste jeito. Os meninos gostam de olhar, as meninas gostam de usar. Por que tanta hipocrisia?

* Tirando a condição intelectual do contexto eu pergunto: se fosse numa universidade mais, vamos assim dizer, chic, e a menina fosse rica, teria sido ela hostilizada? Ou isso só aconteceu por que ela era pobre?

* Se a atitude dos alunos é absurda, o que dizer de uma universidade que tem em seu quadro de docentes professores como Edson Teles, que junto com sua família, condenou o coronel Ustra como torturador?

* Falando em professores, o que os professores desta intituição estão fazendo a respeito?

* Por que a imprensa não conta para a sociedade que Universidade é esta, quando, como e por quem ela foi fundada, qual seu desempenho de qualidade de ensino, quantos alunos aprova na OAB e por ai vai.?

* E por que nós, mulheres, não colocamos todas um vestido curto e vamos à Paulista defender um direito que É NOSSO?

Sabrina Sato, estou contigo e não abro.

2 comentários:

Mãe de primeira viagem disse...

ADOOOOOOOOOOOOOOOOOOOORO!!!

Claudia Blauwer disse...

Eu também! Chega de hipocrisia, se ela fosse rica, e fosse em uma faculdade de grife, jamais teria sido hostilizada! Adorei suas considerações sobre esta vergonha nacional, como se não bastassem os políticos! Basta!