sexta-feira, 20 de maio de 2011

Driving on the Memory Lane

Como é (ou não) conhecimento de todos, daqui a exatos 30 dias eu faço 30 anos. Quando se tem 30 anos e não é presidente de multinacional, doutora em Harvard ou na Sourbonne, tem um marido, uma penca de filhos (vai, pelo menos um) você realmente começa a ser sabatinada com perguntas do tipo: "Não casou por quê?" ou "Você não apresenta o Jornal Nacional, deve ser um horror sua vida, não?". E para que ninguém me encha o saco com esta história de 30 anos eu mesma vou começar a encher o meu próprio saco publicamente neste espaço com esta história de ter 30 anos nos próximos 30 dias.

CENA 1. Int. Noite. Telefone toca e AMIGO VIZIONARIO está do outro lado da linha.

AMIGO VIZIONARIO: Oi, você me ligou?

IVY: Liguei sim, para pedir dinheiro, você tem para me dar?

AMIGO VIZIONARIO: Não, não tenho, mas como anda a vida por sinal?

IVY: Tá bem, aliás, eu voltei a escrever no meu blog.

AMIGO VIZIONARIO: Vou voltar a ler o seu blog, então.

IVY: Ah, falando nisso, adorei o seu post Thirty Tomorrow.

AMIGO VIZIONARIO: Pois é, 30 anos.

IVY: Ah, não fica assim, daqui a um mês será a minha vez de fazer 30 e eu nem tô ligando. E olha, vou te falar uma coisa: você não tem o menor direito de ficar reclamando da vida porque você tem 30 anos e é homem, pior sou eu que até hoje fui enquadrada na categoria de sei lá o que e, a partir do mês que vem, vou estar na categoria das femmes de 30.

AMIGO VIZIONARIO: Nossa, é mesmo, em um mês você será balzaciana, dizem que esta é a melhor idade da mulher, que ela está mais exuberante e...

IVY (cortando): Ah, meu bem, qualé? Pra cima de moi com este papo? Você tem é que ficar se auto-elogiando, dando graças a Deus pelo fato de não terem escrito nenhum livro estúpido com um título destes, que provavelmente você vai ganhar de aniversário e, pior, muito pior, vão te cobrar que leiam enquanto eu prefiro ler coisas mais importntes, como as tirinhas dos Peanuts.

AMIGO VIZIONARIO: Se você quer pensar assim então...

IVY: E eu tenho outra alternativa?

O assunto muda para as novas diretrizes políticas do Brasil, emprego e comida. Fade out.

2 comentários:

Fernando Antonio Pereira disse...

Olá Ivy! Saudações Literárias...
Passei por aqui e achei muito bem cuidado o seu espaço. Interessante sua preocupação. Completar trinta é mole. Parabéns!
Pior é chegar nos sessenta. Não fazem mais perguntas, mas sim questionam.
Sempre que eu puder voltarei para ver as novidades.
♥ Abraços de Luz.

HAMILTON BRITO... disse...

Olha, cuidado. Um dia vc vai ter saudade dos trintinha.r****
Caramba, gostei muito do seu blog e da bronca por cusa dos....trinta. Eu não fui presidente de Multi mas cheguei perto. Fui supervisor. Quem sabe se com mais 100 anos eu conseguisse haha
Parabéns.