domingo, 1 de fevereiro de 2009

Jornalista é a maneira mais glamourosa de ser pobre (para Fabi)

Querida menina que abordou a Fabi no Festival de Verão,

Meu nome é Ivy Farias e neste ano de 2009 completo dez anos que entrei na faculdade de jornalismo. No primeiro dia de aula, meu professor Domingos Fraga, disse que jornalismo era 90% de tesão.

Como comecei a trabalhar logo que entrei na faculdade, posso dizer que tenho dez anos de carreira. Nestes dez anos, vi que meu professor estava errado: jornalismo é 90% de diversão.

Nós ganhamos pouco, trabalhamos muito e vivemos num mundo de glamour que não é o nosso. Enquanto um vendedor básico de Casas Bahia ganha oito vezes a mais do que eu e o meu salário corresponde a um terço do taxista, posso garantir que nenhum deles se diverte tanto quanto eu.

Seja em show do Chiclete Com Banana ou se debatendo para pegar uma aspas da Dilma, nós sempre nos divertimos com os insólitos de cada situação. Entramos de graça nos lugares, comemos de graça e, se você tiver a sorte de ter um colega como o W., também pode tomar porres oméricos na conta da Veja depois que você passou o seu texto.

Estas loucuras que só a nossa profissão tem me faz uma das repórteres mais felizes do mundo. Só não digo que sou a mais porque ganhar pouco realmente me incomoda. Mas, enfim, anotar e dançar no show do Chiclete com Banana é mais divertido do que dançar de cabeça vazia, a bunda cheia de celulite e o coração cheio de inveja de quem dança com papel e caneta. Ah, e no fim a gente sempre chega perto deles na coletiva, ao contrário de certas pessoas...

Sendo assim, não vejo ninguém mais infeliz neste Festival de Verão do que você, que fica abordando uma pessoa que você nunca viu na vida para falar impropérios. Get a life, dear.

Beijo grande,

Ivy

2 comentários:

Fabi Madeira disse...

hahahaha
Pena que não peguei o telefone dela. Ia mandar a coitadona ler. kkkkkk
Mas também não podemo snegar que ela tem um pouco de razão. Ainda sim, ser repórter é a melhor (e a pior) coisa que existe no mundo. Amu! Bj

Dona Misídia disse...

Aff, que pessoa mais sem noção! Infeliz é ela, que pagou pra estar lá e, ao invés de curtir o show, ficou reparando no que pessoas ao redor estavam fazendo.